quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Davaneio mimimi

Se me perguntarem:

 - Tudo pode acontecer ?

A  minha resposta será: 

 - Não sei.

Entre tudo ou nada, o que difere será a importância do acontecimento para você.  Alguém sair correndo para te abraçar em meio a avenida é sem dúvida um ato de carinho. Já ser abraçado pela outra pessoa não depende de você, e para ela, o ato pode significar apenas um doido correndo sozinho atrás de um abraço nesse mundo tão corrido. Para as pessoas que estão observando essa cena,  pode remeter a saudade de abraçar uma pessoa que teve importância em suas vidas. E para o outros que estão observando as pessoas que observam os dois se abraçando, tudo isso pode significar simplesmente nada.

A moral deste devaneio de meia tigela é que não existe moral. A grande maioria das pessoas tentariam responder o questionamento “Tudo pode acontecer  ? “ com milhares de hipóteses, sendo que na verdade a resposta mais simples é assumir que não sabemos.

Por que é muito difícil dizer não sei ?

Sinceramente.

Eu não sei.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

A benção meu pai.


Das poucas coisas que me orgulho de ter feito nesse vida minha.
A maior delas foi beijar meus pais todos os dias.
Descabelar minha mãe já descabelada e surrupiar um beliscaço no dedo caixa alta de meu pai.

Depois pedir a benção.

Quando criança, sempre odiava  pedir a benção.
Achava meritocrático demais.
Hoje, continuo não gostando, mas sinto falta de ser abençoado por eles quando estão longe de mim.

Bom dia.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Feliz


 Ultimamente só quero rir e continuar assim.

Sorrindo.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Sorria

Sorrir é um bem gratuito. Me dá um seu?

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Amacie

Há um tempo atrás, sai escrevendo por todos os lugares da casa de uma amiga.
Gostei dessa imagem, a blusa do avesso é como a gente.
Quando queremos lavar a roupa dos outros.
Com os nossos problemas.
Amacie.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

#Puts




terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Alô



Já pensou em como é gostoso dizer alô, para quem você ama?
Não ? Então liga pra alguém agora.
E diz: alô, meu amor.


Olhar ao nosso redor.


Lembro-me do dia que tirei essa foto com meu celular.
Caminhávamos eu e Carol, atrás de re-inventar algo.
Quando percebemos que às vezes, não precisamos re-inventar nada.
Apenas, mudar o jeito de olhar, tudo ao nosso redor.

domingo, 5 de dezembro de 2010

Asas



Domingo, dia de buscar quem está longe.
Nas asas de uma poesia.
No brilho deste retrato.